domingo, 10 de junho de 2018

Banco de jardim

Deambulo entre o inicio e o fim de mim,
um caminho tortuoso e orgulhoso que me descobre
e encobre o que o passado passou, sem ter apagado...
Quero a paz que se faz cá dentro,
o Amor sem cobrador, ou dor alguma,
a tranquilidade da verdade sem máscaras.
Cansei-me de correr atrás da reciprocidade,
prefiro descansar o peito e dar tréguas à alma...
A idade não me assusta, nem me acalma
e o leito ainda não me chama para a Morte...
Tenho sorte e sou feliz quase todos os dias!


Sem comentários: