segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Prarabdha...

Ânsia da distância ingrata
que marca a tua imagem,
tatuagem que se prende à pele
e aprende a linguagem da dor...
Amor ausente num Presente que é presente envenenado...
Passado que impele o Futuro a repetir
e a desistir de mudar.
Inconsciência e consequência num Karma vicioso e viciante,
constante desilusão,
perdão mastigado e vomitado sem culpa...
Desculpa sem remorso, destroço de alma,
palma de flores com cheiro a morte,
consorte do sofrimento, 
lamento sem motivo,
o mesmo sentimento esquivo e destrutivo de sempre...
Amar, sofrer, Amar, doer, Amar...
Morrer...

Sem comentários: