domingo, 22 de janeiro de 2017

Pretenciosismo...

Sou um castelo de blocos de madeira,
uma solidez aparente que se destrói e constrói em segundos.
Todos os mundos possuem uma eternidade frágil e hipócrita...
A escrita tem uma verdade camuflada,
uma opacidade de letras que traduzem o pretenciosismo de alguém...
Ninguem nasce a saber escrever,
nunca vi uma árvore a vomitar letras
na sabedoria de pertencer em comunhão...
Sorvo a ilusão  num cálice de vinho tinto,
saboreio o aroma frutado de todos os sonhos,
não colecciono obras de arte em parte nenhuma...
Em suma, somos estreias em meras plateias cansados de esperas
em casas ridiculamente cheias.

Sem comentários: