segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Oração

O Amor é a  unica esperança que tenho.
O abraço invisivel,
o alento dos dias,
o beijo que me afaga a fronte,
a unica ponte que nos liga aos outros
e à criança que fomos...
Creio em Deus porque (te) Amo
e o Amor nunca pertenceu aos Homens.
Não existe formula quimica que o explique,
interruptor que o desligue...
É a grandeza que nos ensina a humildade
e a beleza da imortalidade.
Creio no Amor poderoso,
criador dos céus e da terra,
de todas as coisas visiveis e invisiveis...
Por nós, homens, e para nossa salvação
desceu dos céus e nós crucificámos o seu valor...
As religiões são dissecações do Amor,
por isso não o professo, vivo-o, confesso-o.
Sem Amor nada somos,
 é como respirar debaixo do chão,
ou com agua no pulmão.
Uma semi-vida em embolia pulmunar
a sufocar, dolorosamente devagar.
A vida é o milagre que o Amor concede,
enquanto nos perdoa todos os dias
porque nós não nos sabemos perdoar.
A dor é o terço dos homens,
uma oração moída conta a conta,
fervorosamente murmurada,
cheia de culpa e sofrimento.
Tormento do medo de ser maior...
Quando o Amor é a simplicidade de tudo
e o derradeiro baptismo da vida no mundo.





quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Sentido obrigatório

Os olhos são as janelas que o sonho teme,
a voz curva-se e geme,
os dedos são velas derretidas
a rezar-nos no corpo magoado pelo pecado
das promessas mordidas.
O inferno é um castigo
repartido contigo...
Um Inverno de solidão,
sem chuva que o alimente,
ou atormente...
Lambo o salitre do teu sofrimento
e rezo por dentro...
Por fora sou um carnaval de raiva,
uma aurora boreal,
fogo de artificio em dia de comicio.
Mas por dentro somos só nós e a voz sossega
enquanto se entrega e abraça
ao sol que trespassa a vidraça...
Não existe um sentido para o Amor,
porque o Amor é o sentido que todos os sentidos reconhecem.