domingo, 19 de julho de 2015

Porque nos tornamos invisíveis?

As pessoas não são invisíveis, mas às vezes não as vemos porque tapamos os olhos com a nossa indiferença ou fechamos as cortinas do nosso umbigo...
Precisamos uns dos outros, gostamos que nos abracem, que nos toquem, nos afaguem, nos ouçam, nos vejam, mas só quando somos nós.
Estamos sempre ocupados, distraídos, quando a dor dos outros irrompe pelas persianas do nosso individualismo e depois queremos que entendam as nossas lágrimas, porque as nossas, sempre as nossas, são as mais pesadas e salgadas.

 E quando alguém se preocupa connosco gratuitamente, nos alcança sem motivo ou sem pedido, nos enxuga as lágrimas que ainda nem sabíamos que iríamos chorar e faz parte da nossa vida sempre porque nos quer bem e por isso e só por isso, está sempre lá! 
Agradecemos mantendo a mesma indiferença, o mesmo umbiguísmo, mostrando-lhes que só não são invisíveis e estão nas nossas vidas se precisarmos do colo delas, até as despedaçarmos completamente e as tornarmos como nós.


Sem comentários: