terça-feira, 2 de julho de 2013

29 de Junho de 2013



Adormeceste...
A brisa aligeirou-se na neve ondulada dos teus cabelos, para te deixar descansar...
A dor dividiu-se pelos rostos de muitos, para poupar as rugas belas do teu rosto...
O tempo foi curto, mas intenso, belo, alegre...
As tuas gargalhadas ecoam nos meus pensamentos, levo-as comigo,
porque as deixaste connosco!
O teu abraço, aquele abraço que era genuíno, forte e terno ainda me aquece os ombros
e não arrefece, porque durou uma vida inteira...
Uma vida inteira, que foi a tua e partilhaste também comigo
e com tanta gente que te amou e que amaste!
E há vida mais inteira do que esta?


1 comentário:

Anónimo disse...

Obrigado :)

Sérgio