terça-feira, 12 de junho de 2012

O amor não acaba aqui...

Não.
O amor não acaba aqui.
Estende-se para além dos braços que o abraçam,
na certeza de ser uma utopia realizável...
Não tem um limite mortal ou imortal,
não se justifica ou simplifica
 e entende-se na complexidade de não se perceber,
ou de se querer dissecar para se analisar ao detalhe...
Não.
O amor não acaba aqui.
Porque também não começa connosco,
é um legado que nos é emprestado por Deus e pelo universo,
traz-nos o melhor e o inverso de nós mesmos...
É a força motriz ligeira e verdadeira que nos aproxima da evolução...
A humildade que nasce no perdão da nossa humanidade...
Não.
O amor não acaba aqui.
É a esperança que nos contamina de sonho,
a gratidão que nos vicia em dar a mão aos outros,
o elo belo que nos liga e mendiga continuação...
Não.
O amor não acaba aqui...

2 comentários:

Rogério Paulo Peixoto disse...

Já deixei o meu comentário nop EJE.

Muito bom, volto a dizer


É tão bom te ler!

Inês Dunas disse...

Beijinho meu querido é um privilégio q me leias! E para qd o fim dos teus 2 romances, não nos podes deixar assim à mingua... Maroto!