quarta-feira, 16 de maio de 2012

O meu fu(TU)ro!

O som do futuro é um monólogo cristalino,
entoado por um violino frágil e delicado
que tem nas cordas a sabedoria de um velho contador de histórias...
As vitórias são pautas em papel esbatido,
custam a ler, mas valem a pena!
Há uma pequena covardia que se agarra ao meu dia-a-dia,
em dias aleatórios...
Nos momentos em que as pautas me parecem obras dificéis
que me cobram tempo de que não disponho...
O sonho não precisa de tempo, porém!
Ninguém devia gastar dias a rir ao acaso,
porque o que é maravilhoso não se gasta, apenas se ganha!
E assim o futuro passa a ser um passo mais perto
um certo abraço de conforto que não me importo de esperar
até ao fim!

1 comentário:

Rogério Paulo Peixoto disse...

Muito e mesmo muito bom

Conservo na mente esta tua tirada que considero genial:

"As vitórias são pautas em papel esbatido,
custam a ler, mas valem a pena!"

Qualquer dia roubo...

Beijufas