domingo, 18 de março de 2012

Migas, o ratinho que queria voar... (O meu primeiro conto infantil!!)

Era uma vez , um ratinho chamado Migas que era espertalhão e cantava cantigas!
Vivia num rés-do-chão com os seus pais e queria voar como os pardais…

Certo dia, enquanto tomava o pequeno almoço , o ratinho curioso perguntou à sua mamã:
-Porque não posso eu voar como o pardal Baltasar que passa a vida a cantar nos beirais? Ou pelo menos saltar alto como a rã, diz-me mamã, porque tenho de ser rato??! Cá em baixo, no rés-do-chão ninguem me ouve quando canto uma canção…

A mãe olhou o seu ratinho pequenino com carinho, fez-lhe uma festa na testa e respondeu:
-Meu querido Migas se tu voasses alto eu não podia ouvir as tuas cantigas… E eu gosto tanto de te ouvir, faz-me sorrir!

O Migas não ficou muito convencido, olhava pela janela e invejava o pardal que cantarolava todo contente em cima de um beiral, de repente, começou a chover e o pobre pardalito molhou uma asa e caiu no chão sem conseguir voar e ficou logo constipado…
-Atchim! Atchim! Pobre de mim…
Fazia o pardal Baltasar muito desconsolado…

O Migas ficou preocupado com o seu amigo Baltasar e perguntou à mãe se o podia deixar entrar em casa para se poder abrigar, enquanto lhe secava a asa.
-Claro Migas, vou-lhe já abrir a porta!
Disse a mãe.

O Pardal Baltasar ficou muito agradecido pelo gesto do amigo, sentou-se no sofá enrolado num cobertor e a mãe do Migas fez-lhe um chá!
-Tens muita sorte Migas de seres rato, sabias?
Dizia-lhe o Baltasar.

-Eu tenho sorte de ser rato? Porquê? Aqui em baixo, no rés-do chão, ninguém me vê, ninguém me escuta quando canto uma canção…
Respondeu o Migas um bocadinho zangado.

-Não, Migas estás enganado! Eu ouço as tuas cantigas! Todos os dias te ouço cantar quando pouso para descansar, cantas muito bem e fazes muito feliz a tua mãe e quem te ouve lá de cima!
Eu, desde que comecei a voar, tive de deixar o ninho e vejo muito pouco a minha mãe…
E quando começa a chover tu sabes fazer um buraquinho para te abrigares, eu não sei…

O ratinho Migas sentiu-se todo vaidoso e olhou a mãe com amor, enquanto o Baltasar se aninhava no cobertor para ficar quentinho e sentiu-se orgulhoso, afinal, já nem invejava a asa do seu amigo pardal!
Estava feliz por ser um ratinho e sentiu-se especial!

Sem comentários: