sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Xeque-Mate...

A vida é um tabuleiro de xadrez...
Seguimos nas quadriculas negras,
num caminho que está longe de seguir a direito...
Presos a regras efémeras, caímos muitas vezes
nos tanques cúbicos de água...
Nascemos peões felizes querendo experimentar o mundo,
atingimos a maioridade num galope ambicioso...
Somos apresentados à magoa e à desilusão e descobrimos
que somos torres edificadas de resistência,
mas vulneráveis aos sismos da vida...
Como bispos aprendemos a criticar,
temos consciência dos erros dos outros
e da pouca consistência dos nossos...
Como Reis sabemos amar quem admiramos,
apenas porque nos amam, ou porque nos deviam amar...
Desperdiçamos banquetes em cima dos mais pobres...
Aprendemos a perder batalhas,
a lidar com a traição e a trair o nosso reino...
A ver os olhos dos outros postos em nós
e a ter medo que nos vejam como vidro ...
Depois somos rainhas...
A nossa voz nem sempre é ouvida,
conhecemos tiranos que nos tiram do sério,
e ambicionamos um império que não ousamos conquistar
porque os castelos são muralhas de dois lados...

Sem comentários: