sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Fly away Butterfly!

Num dia qualquer,
num abrigo arbitrário e solitário do tempo,
em que procurava o meu caminho,
que corria desalmado sozinho,
para qualquer parte incerta,
cruzei-me contigo...
Trazias o mapa da tua vida numa mão,
a bússola do teu sentir na outra mão, aberta,
e esse ar de quem sabe tão bem o que quer...
Também estavas perdida,
mas tinhas a passada apressada e decidida!
Na mochila pesada que trazias às costas,
havia uma garrafa de água cheia de sede de respostas,
uma redoma vazia onde te fechavas às vezes,
umas asas de liberdade dobradas ao meio,
e o fundo estava cheio de sonhos amachucados...
Sonhados com tanta sensibilidade que pareciam tesouros...
Trazias as algibeiras da maldade vazias
e um cantil de gargalhadas de felicidade
de onde me deixaste beber,
apesar de muitas vezes a sede ser tua!
Caminhamos lado a lado,
ante as fases da lua do nosso percurso...
Contamos estrelas e as constelações que nos cabiam
foram só nossas!
Partilhamos o curso do rio dos nossos sonhos,
desbravamos versos e sentires imensos,
desenhamos traços no céu,
em abraços nossos!
E nesse caminho de carinho,
eu encontrei-me um pouco mais e tu,
sem saberes para onde vais,
ainda assim,perto de mim,
aprendeste a caminhar um pouco mais devagar!

1 comentário:

danyfilipa disse...

ADORO TE e tu sabes disso, mesmo k nem sempre o diga!!!

obrigado por este mimo, lindo lindo lindo lindo lindo :-)

adoro teeeeee