quinta-feira, 4 de março de 2010

Vi depois, numa rocha, uma cruz, E o teu barco negro dançava na luz...

Sem comentários: