sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Coreografia improvisada...

O corpo é arte em movimento,
como garças brindando em poças...
Os braços e as pernas confundem-se,
abraçando ângulos rectos q desafiam a gravidade!
A verdade nem sempre é absoluta,
quando o corpo é sonho e luta coreografando o impossível...
A beleza mora ali na linha curvilínea de cada gesto,
às vezes parece que existe um anjo invisível que lhes empresta as asas...
Mas o amor e a entrega têm destas coisas,
criam passos no espaço aberto,
como trilhos de textura cega e suave...
Se não existisse o som poderíamos sentir a musica
dentro de nós apenas pela sua partilha apaixonada...
Basta deixar a alma seguir nua,
como se acabasse de nascer,
entre paixão e pureza...
Podemos sentir o piano dentro de nós,
em cada bater de coração,
em cada tocar dos pés no chão,
o nosso corpo tem uma voz própria basta escuta-lo..

1 comentário:

Anónimo disse...

adorei Inês, so totalmente de acordo com o que descreves t..."o nosso corpo tem uma voz própria basta escuta-lo" eu quando dança é exactamente isso k faço.

bjos Ely