segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Asma...

Às vezes, as emoções parecem lesmas deixando rastos nas paredes,
ninguém lhes toca com medo, ou simplesmente por repugnância...
E as emoções ganham distância, passam do concreto ao abstrato,
como mágico asfixiando coelhos em cartolas...
Somos bolas de sabão inquebráveis,
que se moldam à medida das nossas conquistas...
Das nossas derrotas...
Pensamos que um dia, algém pode partilhar o nosso espaço,
mas as bolas só têm ar para um elemento...
Há sempre alguém q tem de optar por deixar de respirar...
Eu ja aguento o folego há tanto tempo que me esqueci como é ter os pulmões cheios...

1 comentário:

Anónimo disse...

Somos dois Fafa?