segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Não.

Não.
Não vou voltar a cometer os mesmos erros...
Não vou voltar a percorrer caminhos repetidos e sofridos que só me cansam as pernas...
Não vou voltar a meter-me no teu lugar,
porque o meu lugar tb precisa de mim...
Não vou voltar a perdoar porque erras sem querer, quando podes parar de errar...
Não vou preocupar-me contigo quando me fazes porto de abrigo
e a seguir partes sem olhar para mim...
Não vou voltar a estar por perto,
porque tu estás sempre longe
e habituei-me à distancia...
Hoje, sei que em todo este tempo,
nunca disseste a verdade,
ainda q acreditasses q sim...
Não, nunca gostaste de mim,
querias-me por perto
porque te sabia bem,
o frenesim...
És viciado em ser amado...
Não...
Não vou voltar,
mas tu vais continuar a sentir pena de ti,
a achar q és inocente,
q o mal esta em mim,
q não te amei o suficiente...
Encontrarás mil desculpas para as tuas culpas..
Mas eu não vou lá estar,
para me puderes acusar...
Não...
Não posso continuar...

Sem comentários: