sexta-feira, 25 de setembro de 2009

...

Quem ama não precisa de receber, mas tem de dar...
Quem ama não cobra, mas sente a necessidade de se justificar quando erra...
Quem ama deixa de viver em si e passa a morar no outro e assim, às vezes, passa a ser casa desabitada...
Se quem ama for amado, por quem ama, tudo faz sentido e o amor de ambos é alimento de renovação constante! Ninguem sofre, ninguem fica sem colo...
Mas, às vezes, atrevemos-nos a amar sozinhos...
Por uns tempos o amor, que é corajoso e forte, subsiste alimentando-se de si próprio, vivendo e respirando o ser amado.
Mas, ao longo dos tempos, percebemos que é a nossa casa q vive sem telhas...
Sem ninguém que nos abra as janelas para arejar...
Sem ninguém q nos cuide do soalho...
Quem merece viver em ruínas?
Ame tudo o q puder, mas não se esqueça de si...

1 comentário:

Moi disse...

Parabens miga, continua a nos brindar com lindos poemas...

Beijokas sdds