sexta-feira, 25 de setembro de 2009

...

Todos nós temos uma concha invisível q nos protege dos outros, do sofrimento, do mundo lá fora... Essa barreira invisível vai-se ganhando com o tempo e consiste, no fundo, numa espécie de filtro q impede as nossas emoções de escorrerem desenfreadas para fora, mas também impede q as emoções dos outros nos afectem mais do q o necessário... Por vezes, a vida prega-nos partidas e a concha abre-se, ou porque estamos mais felizes e as defesas baixam, ou porque estamos mais tristes e as defesas mais frágeis...Sim, por vezes, a concha racha...
Quando isso acontece, muitas vezes choramos, muitas vezes sofremos mas, ao fim de contas, viver é isso mesmo, nem sempre é fácil, nem sempre é doce, às vezes dói, mas vale sempre a pena arriscar pelas coisas maravilhosas q também nos oferta, de quando em vez!
Para o mal, ou para o bem, permita-se ter pequenas rachas na sua concha, em princípio só se vive uma vez, se viver mais vidas melhor, mas não se vai lembrar desta nem a vai repetir de certeza!

Sem comentários: