quarta-feira, 30 de setembro de 2009

...

Muitas vezes desconhecemos os benefícios de dar, dar algo de nós aos outros, desinteressadamente, sem contra-partidas. Não falo de dar um carinho a alguém que nos é próximo, ou uma palavra de conforto a quem conhecemos bem, isso chama-se partilha, é um altruísmo diferente, louvável mas que existe, ou deve existir, na reciprocidade das relações. Falo de dar a quem não conhecemos, a alguém que não tornaremos a ver, não falo de esmolas, não falo de caridades, que nos compram lugares no céu dos crentes, falo de dar sem receber, sem recompensa imediata ou tardia. Coisas simples, sem sacrifícios, sem reconhecimento por parte dos outros, apenas dar...
O lugar no autocarro, uma boleia de chapéu de chuva, dois dedos de conversa a um desconhecido só porque esta vestido de negro e tem um ar triste, um lenço a alguem que espirra, um bom dia a alguém que se cruza consigo no meio da rua... Experimente, descobrirá que dar-se aos outros, assim e só porque sim, pode ser uma das melhores sensações do mundo!

Sem comentários: